ARTIGOS

Você está em - Home - Artigos - Percepções da comunidade sobre pré-eclâmpsia e eclâmpsia no Estado de Ogun, Nigéria: um estudo qualitativo

Percepções da comunidade sobre pré-eclâmpsia e eclâmpsia no Estado de Ogun, Nigéria: um estudo qualitativo



A pré-eclâmpsia é uma complicação da gravidez responsável por altas taxas de morbidade e mortalidade, particularmente na África Subsaariana. Quando não detectado ou mal administrado, pode progredir para eclâmpsia, o que piora ainda mais o prognóstico. Enquanto a maioria dos estudos que examinam a pré-eclâmpsia utilizaram um modelo biomédico, este estudo reconhece o papel do ambiente sociocultural, a fim de compreender as percepções de pré-eclâmpsia dentro da comunidade.

Métodos
O estudo foi realizado no Estado de Ogun, na Nigéria, em 2011-2012. Os dados foram obtidos através de vinte e oito discussões em grupos focais; sete mulheres grávidas ( N ?= 80), oito com mães novas ( N ?= 95), três com homens tomadores de decisão ( N ?= 35), seis com líderes comunitários ( N ?= 68) e três com atendentes tradicionais de parto ( N ?= 36). Entrevistas também foram realizadas com os chefes dos partidários tradicionais locais ( N ?= 4) e com líderes comunitários ( N ?= 5). Os dados foram transcritos na íntegra e analisados ??no software NVivo 10.

Resultados
Não havia terminologia usada para pré-eclâmpsia na língua nativa - ioruba ; no entanto, a hipertensão tem vários termos independentes do estado da gravidez. Geralmente, ' gìrìâlábôyún' descreve convulsões específicas para a gravidez. Acreditava-se que a causa da hipertensão na gravidez era devida a pensamentos depressivos como resultado de conflito conjugal e preocupações financeiras, enquanto as apreensões na gravidez eram vistas como resultado da exposição prolongada ao frio. Parecia não haver tratamento tradicional para a hipertensão. No entanto, para convulsões o uso de ervas, misturas, incisões e aplicação tópica de sabão preto foram generalizadas.

Conclusão
Este estudo ilustra que o conhecimento de pré-eclâmpsia e eclâmpsia é limitado entre as comunidades do Estado de Ogun, na Nigéria. Os achados revelam que a pré-eclâmpsia foi percebida como uma condição induzida pelo estresse, enquanto a eclâmpsia foi percebida como um produto de exposição prolongada ao frio. Assim, medicamentos locais relacionados ao calor e misturas de ervas eram as opções de tratamento. As percepções ancoradas em valores culturais e a falta de uma conscientização adequada e focada da saúde pública é uma limitação importante ao conhecimento da etiologia e tratamento das condições. Recomenda-se uma abordagem holística para a sensibilização a nível da comunidade e a necessidade de mudar as percepções da comunidade sobre a pré-eclâmpsia continua a ser um desafio.

Fonte: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4943493/

VEJA TAMBÉM:



Texto Original



Pre-eclampsia is a complication of pregnancy responsible for high rates of morbidity and mortality, particularly in sub-Saharan Africa. When undetected or poorly managed, it may progress to eclampsia which further worsens the prognosis. While most studies examining pre-eclampsia have used a bio-medical model, this study recognizes the role of the socio-cultural environment, in order to understand perceptions of pre-eclampsia within the community.

Methods
The study was conducted in Ogun State, Nigeria in 2011–2012. Data were obtained through twenty-eight focus group discussions; seven with pregnant women (N?=?80), eight with new mothers (N?=?95), three with male decision-makers (N?=?35), six with community leaders (N?=?68), and three with traditional birth attendants (N?=?36). Interviews were also conducted with the heads of the local traditional birth attendants (N?=?4) and with community leaders (N?=?5). Data were transcribed verbatim and analysed in NVivo 10 software.

Results
There was no terminology reportedly used for pre-eclampsia in the native language - Yoruba; however, hypertension has several terms independent of pregnancy status. Generally, ‘gìrì âlábôyún’ describes seizures specific to pregnancy. The cause of hypertension in pregnancy was thought to be due to depressive thoughts as a result of marital conflict and financial worries, while seizures in pregnancy were perceived to result from prolonged exposure to cold. There seemed to be no traditional treatment for hypertension. However for seizures the use of herbs, concoctions, incisions, and topical application of black soap were widespread.

Conclusion
This study illustrates that knowledge of pre-eclampsia and eclampsia are limited amongst communities of Ogun State, Nigeria. Findings reveal that pre-eclampsia was perceived as a stress-induced condition, while eclampsia was perceived as a product of prolonged exposure to cold. Thus, heat-related local medicines and herbal concoctions were the treatment options. Perceptions anchored on cultural values and lack of adequate and focused public health awareness is a major constraint to knowledge of the aetiology and treatment of the conditions. A holistic approach is recommended for sensitization at the community level and the need to change the community perceptions of pre-eclampsia remains a challenge.

a nível da comunidade e a necessidade de mudar as percepções da comunidade sobre a pré-eclâmpsia continua a ser um desafio.


VEJA TAMBÉM: